Javascript não suportado Implementação dos parques Horto do Ipê, Capadócia e Parque Itapaiuna

Participe+

Início
Voltar

Implementação dos parques Horto do Ipê, Capadócia e Parque Itapaiuna

Sandra Carvalho Sandra Carvalho  •  18/04/2021  •  Campo Limpo  •  Código da proposta: 398

Conforme o Decreto   53.965/2013 que declara a área do Horto do Ipê como Parque , O Plano Diretor Estratégico que determina a área PQ-CL-4 ( Vila Andrade - áreas verdes - (Capadócia )   e PQ-Cl-10  Parque Itapaiuna , ambos referendados no PIU_ACJ , INDICAMOS como PRIORIDADE , orçamento para IMPLANTAÇÃO destes 3 PARQUES 

Screenshot_20210418-185706.png
Screenshot_20210418-185706.png

Proposta viável

Compromisso

Prosseguimento do diálogo com os moradores do entorno do Parque Itapaiúna e acompanhamento dos trâmites da Transferência do Direito de Construir do Núcleo Nascentes. Contratação da revisão do projeto do Parque Horto do Ipê.

Obejitvo de desevolvimento sustentavel - ODS11; 13 e 15

Programa de metas - Meta 62


Você precisa acessar sua acessar sua conta ou se registrar nova conta para fazer um comentário
  • Persio Ribeiro Valente

    Apoio!

    Nenhuma resposta
    • Leandro Silva Gonçalves

      Apoiado

      Nenhuma resposta
      • Natali

        Apoio a.proposta

        Nenhuma resposta
        • Daniela Rodrigues

          Apoio a proposta e considero urgente. Precisamos preservar as áreas verdes para melhor qualidade de vida.

          • thais fatima alves

            Eu apoio a causa!!! Nos temos uma aérea verde que pode ser usada por todos o Horto do Ypê é um dos poucos lugares da região que ainda tem um flora e fauna a se preservar, precisamos de espaco verde para brincar com os nossos filhos fazer atividade fisica

            Nenhuma resposta
          • gabiz.ferreira@gmail.com

            O bairro do Campo Limpo apesar de densamente urbanizado ainda conta com o Horto do Ipê, lugar que possui diversas áreas verdes com espécies nativas de flora e fauna, inclusive algumas em risco de extinção (como a árvore Araucaria angustifolia e a ave Jacuaçu). Tem áreas privadas e públicas com espécies de árvores nativas muito antigas e de grande porte e nascentes d'água (paineiras, sibipirunas, etc), mas sofrem com o descarte de lixo. Estas áreas deveriam ser desapropriadas para a criação de parques públicos que garantam a proteção destes pequenos fragmentos de floresta e ofereçam as pessoas opções de saúde pública, lazer, atividade física, educação ambiental, formação para jovens, convidando os cidadãos a também serem guardiões destas áreas. Lembrando que a criação dos parques não deve desapropriar os moradores em situação de ocupação irregular (que passam por situação grave de vulnerabilidade social), a não ser que sejam garantidos o acesso ao direito de moradia digna.

            Nenhuma resposta
            • Luana Dourado da Silva

              Importante que esse projeto seja rapidamente executado, o Horto do Ypê é um dos poucos lugares da região que ainda tem um fauna e flora a se preservar. Temo que construtoras possam acabar com essa mata para construir novos empreendimentos e não sobrar mais nada!

              Nenhuma resposta
              • Adriano de Sousa Vieira

                É muito importante que saia do papel esse projeto do parque horto do ypê, aqui nesse bairro ainda conseguimos ver tucanos, pica paus e tem famílias de macacos e muitas outras espécies de aves, é de extrema importância a implantação desse parque, prefeitura precisamos urgente disso

                Nenhuma resposta
                • Maria do Carmo Silva Formagio

                  A invasão da área que está destinada para ser o parque horto do Ipê a cada dia está aumentando descontroladamente, o que vai acontecer a prefeitura não terá condições de retirar os invasores a curto prazo, porque é um absurdo essa lei arcaica que existe que se retira-los, os mesmos terão que ser indenizados, tem pessoas necessitadas, claro. Mas tem também os oportunistas juntos.
                  De certa forma a administração pública é omissa, não
                  seria muito mais simples não deixar invadir?
                  Não foi por falta de denúncias, pois quando foi feito o primeiro barraco, não só eu como outros moradores do horto fizemos a denúncia.
                  Agora tem inúmeras construções de alvenaria.
                  Tenho a impressão de que nem uma atitude está sendo tomada .
                  Vão deixar invadir tudo primeiro pra depois tomar uma atitude?

                  Nenhuma resposta
                  • Anderson cruz de frança de jesus

                    O Horto do Ipê precisa desse cuidado com extrema urgência, pois é um dos poucos lugares que ainda dispõe de uma linda área verde!!!

                    Nenhuma resposta
                    • Francisco Luís Bolla

                      A Vila Andrade foi a região de São Paulo que mais cresceu de acordo com o censo de 2010. Sendo assim, se faz necessário a implementação deste parque

                      Responsável

                      Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente

                      • Análise de viabilidade técnica

                        Viável

                        Em relação ao Parque Linear Itapaiúna, a SVMA vem trabalhando em duas frentes: na discussão com os moradores para implantação nas áreas que já são públicas e na formalização da Transferência do Direito de Construir no Núcleo Nascente. Sobre o Parque Horto do Ipê, consta nas ações prioritárias e dentro do planejamento do Programa de Metas, em especial à Meta 62. Tendo em vista que foram realizadas diversas intervenções na área pela Subprefeitura, será necessária revisão de projeto para compor proposta única de conexão das áreas.

                      • Análise de viabilidade jurídica

                        Viável

                        Proposta juridicamente viável e em consonância com os princípios, diretrizes e objetivos do Plano Diretor Estratégico (Lei Municipal nº 16.050/2014).

                      • Análise de viabilidade orçamentária

                        Viável

                        A implementação do Parque, conforme requerido na proposta do munícipe, não foi prevista para o exercício de 2022, pois ainda devem ser finalizados procedimentos prévios. Há previsão orçamentária para os procedimentos preparatórios.

                      Códigos da proposta

                      Número SEI: 6017.2021/0022567-3

                      Ações orçamentárias: 94.10.1702

                    • 01/01/2022

                      Monitoramento atualizado para
                      Orçamento para o compromisso aprovado

                      IMAGEM_TESTE.jpg

                    • 15/06/2022

                      Monitoramento atualizado para
                      Em andamento

                      1. O diálogo participativo para o estabelecimento do parque está em andamento, assim como o TDC (Transferência do Direito de Construir). Sobre esse item, foi concluído o Termo de Cooperação com a empresa responsável, para a formalização do compromisso. A partir de agora, o TDC conhecerá os caminhos de praxe até sua conclusão. Quanto à contratação do projeto do Horto Ipê, estamos elaborando material técnico para enviar para a licitação. Até o dia 15/06/2022, deverá ser enviado; Estimativa de conclusão: 31/12/2023;

                    • 30/09/2022

                      Monitoramento atualizado para
                      Em andamento

                      Para o Capadócia não temos ações. Já para Horto do Ipê e Itapaiuna, estão com um plano de trabalho junto com a população para implantação desses parques, incluindo uma série de ações para combater as ocupações irregulares. Para o Horto, estamos com processo de licitação em andamento. E Itapaiuna temos um trecho em implantação via TDC.

                    • 07/02/2023

                      Monitoramento atualizado para
                      Concluída

                      Para o Capadócia não tivemos ações em 2022. Já para Horto do Ipê e Itapaiuna, estão com um plano de trabalho junto com a população para implantação desses parques, incluindo uma série de ações para combater as ocupações irregulares. Para o Horto, estamos com processo de licitação em andamento. E Itapaiuna temos um trecho em implantação via TDC. Ambos tiveram ações de desfazimento das ocupações irregulares ao longo de 2022 e seguimos em 2023 com esses procedimentos, agora incluindo a SEHAB para analisar onde cabe atendimento a programas habitacionais, para viabilizar a implantação de ambos os parques integralmente.

                    Voltar para o Início